hortonworksAgora que o Hadoop tem se consolidado como elemento fundamental para as empresas, as organizações de TI precisam entrar em um acordo quanto ao gerenciamento e segurança da plataforma. Na conferência de hoje durante o Hadoop Summit Europe 2016, em Dublin, a Hortonworks revelou uma série de atualizações que contemplam a aplicação de políticas de segurança e manutenção da governança de dados para simplificar clusters de provisionamento em nuvens híbridas e também facilitar a exploração interativa de dados no Hadoop.

Além disso, a Hortonworks e a Pivotal, uma unidade da EMC, anunciaram que as duas empresas irão padronizar a distribuição Hadoop disponibilizada pela Hortonworks e que a Hortonworks irá revender as ferramentas de carga (ETL), extração e transformação desenvolvidas pela Syncsort.

Através da integração com o projeto open source Apache Ranger, as organizações de TI serão agora capazes de aplicar políticas de segurança que podem limitar quem visualiza os dados armazenados no Hadoop. Enquanto isso, um projeto Apache Atlas faz com que seja possível classificar e atribuir tags de metadados, que serão então executadas via Apache Ranger. O suporte para Ranger e Atlas está sendo fornecido no momento como uma amostra da tecnologia. A Hortonworks também anunciou hoje o Apache Metron, projeto open source de gerenciamento de eventos de segurança da informação (SIEM) que ficará no topo do Hadoop.

Para tornar mais simples o provisionamento de dados pelo Hadoop, a Hortonworks disponibilizará a versão 1.2 do Cloudbreak, que adiciona suporte ao OpenStack e ao Windows Azure Storage Blob (WASB) do Microsoft Azure para o Hadoop. A Hortonworks também prevê uma atualização futura para a ferramenta de monitoramento de desempenho Apache Ambari que incluirá painéis pré-compilados para HDFS, YARN, Hive e HBase.

Por fim, a Hortonworks também disponibilizará uma visualização técnica do Apache Zeppelin, uma ferramenta que analistas e cientistas de dados poderão usar para explorar dados de forma interativa e executar análises sofisticadas a partir de um navegador web.

Matt Morgan, vice-presidente de produtos e alianças para a Hortonworks, afirma que todas essas ferramentas têm a intenção de tornar mais simples a organização e emprego do Hadoop como um data lake a partir do qual tanto aplicações novas como legadas possam compartilhar o acesso a grandes quantidades de dados. Claro que, para fazer com que as transformações ocorram em toda a empresa, as organizações de TI precisam ser capazes de proteger os dados e são responsáveis por quem tiver acesso a eles.

Enquanto isso, as organizações de TI são aconselhadas a determinar qual distribuição do Hadoop pretendem padronizar em um momento em que a plataforma como um todo rapidamente está se tornando de classe empresarial.

Precisa de ajuda para organizar os dados da sua empresa usando o Hadoop? A Propus é parceira estratégica da Hortonworks no Brasil, consulte nossos especialistas!

Fonte: IT Business Edge 

Share This